O que foi a Reforma?

O que foi a Reforma?

posted in: Reforma Protestante | 0
Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Nos tempos da igreja primitiva, muitos cristãos vinham sofrendo perseguição dos imperadores romanos, mas no ano de 315 d.C, o imperador Constantino, ao sonhar com uma cruz, um simbolo cristão, tornou o cristianismo, a religião oficial do Império romano, unindo dessa forma, o estado e a igreja. Essa união resultou na formação da Igreja Católica Romana, de forma que, se alguém se opusesse a ela, era o mesmo de se opor ao governo romano podendo ser excomungado e até morto.

 

No século XIV, vários homens cristãos como John Wycliffe, John Huss e John of Wessel perderam suas vidas devido à oposição a alguns ensinos não bíblicos. Um desses ensinamentos se referia às indulgências, as quais significavam a remissão do castigo a alguém por conta dos seus pecados, e que, segundo a Igreja Católica, quem comprasse poderia, além de remover alguns pecados de sua vida, reduzir o tempo no purgatório de algum parente morto.

 

Em 1505, um estudante de direito chamado Martinho Lutero decide deixar a faculdade e se tornar monge por ter sobrevivido a uma tempestade com raios. Ele foi um monge bastante dedicado nas orações diárias e nas confissões, no entanto, quanto mais tentava ser agradável a Deus, mais se dava conta dos seus pecados. Havia um trecho bíblico que o deixava confuso (Romanos 1:17) : “Pois no Evangelho é revelada de fé em fé a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá da fé”, pois não entendia como Deus podia requerer uma justiça a qual nenhum homem poderia cumpri-la completamente.

 

Martinho continuou seus estudos, foi ordenado sacerdote e mais tarde tornou-se professor de teologia. Certo dia, quando meditava e estudava as Escrituras Sagradas, ele descobriu que a justiça de Deus revelada no evagelho não é a justiça que Deus requer, mas a justiça que Deus dá e chegou a afirmar:” Ali eu senti que tinha nascido de novo e entrado no paraíso por portas escancaradas”. Depois de uma visita a Roma, Lutero proferiu três sermões contras as indulgências e no dia 31 de outubro de 1517 foram afixadas as 95 teses na porta da igreja do Castelo em Wittenberg.

 

Em 22 de janeiro de 1521 Lutero foi chamado ao concílio de Worms a fim de renunciar seus livros. Estavam presente no concílio o imperador Carlos V, o emissário do papa Leão X e o conselheiro Johann Eck. O conselheiro então perguntou se Lutero acreditava nas obras que ele tinha feito, mas Lutero pediu um tempo para pensar e lhe foi concedido. No dia seguinte, depois de um momento de oração, ele se apresentou novamente e lhe foi questionado:”Lutero, repeles seus livros e os erros que eles contêm?” ele então, respondeu:

“Que se me convençam mediante testemunho das Escrituras e claros argumentos da razão – porque não acredito nem no Papa nem nos concílios já que está provado amiúde que estão errados, contradizendo-se a si mesmos – pelos textos da Sagrada Escritura que citei, estou submetido a minha consciência e unido à palavra de Deus. Por isto, não posso nem quero retratar-me de nada, porque fazer algo contra a consciência não é seguro nem saudável.” Não posso fazer outra coisa, esta é a minha posição. Que Deus me ajude!”

Após o concílio, Lutero se exilou no Castelo de Wastburg durante um ano, onde traduziu a bíblia para o alemão. Um tempo depois, ele se casou com a ex freira Catarina Von Bora em 13 de junho de 1525 e teve 6 filhos. Lutero teve morte natural. Ainda durante esse período, Deus levantou outros homens piedosos para espalharem as verdadeiras doutrinas por vários países.

 

Um dos benefícios da Reforma foi levantar questionamentos a certos ensinamentos que a igreja católica pregava, como por exemplo: O quanto é preciso ser feito para uma pessoa ser salva?respondendo a essa e outras perguntas, reformadores daquela época estabeleceram 5 doutrinas bíblicas essenciais, que são chamadas de 5 solas (sola é uma palavra latina para única): Sola Scriptura, Sola Gratia,Sola Fide,Solus Christus e Soli Deo Gloria.

 

Essas doutrinas foram o coração da Reforma, e hoje, com tantos ensinos falsos sendo pregados em várias igrejas pelo mundo, os cristãos precisam voltar novamente às escrituras da mesma forma que os reformadores do século XVI fizeram.

 

 

Notas:


http://www.gotquestions.org/portugues/Reforma-Protestante.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero#A_controv.C3.A9rsia_acerca das indulg.C3.AAncias

Historia da igreja – Site Bomcaminho.com

PAPEL DE PAREDE COMEMORATIVO (Produzido por Raniere Menezes)

Related Post

Comentários