Generosidade em 2Co 9.6-14

posted in: Novo Testamento | 0
Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Quando o contexto é observado, percebe-se que o apóstolo não estava induzindo o necessitado e/ou o pobre a darem mais do que podem (como a Teologia da Prosperidade ensina), mas estava lembrando aos coríntios relativamente ricos que deveriam rever a quantidade de suas ofertas, talvez estivessem sendo avarentos aos invés de generosos.

Leiamos 2 Coríntios 9:6-14

Alerta aos crentes mais ricos: 
6- E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.

Deus ama quem dá com alegria: 
7-11- Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres;a sua justiça permanece para sempre. Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.

Resultado, os crentes necessitados (2Co 9.1) terão suas necessidades supridas e isso resultará em graças a Deus, Deus será glorificado pela ação generosa: 
12-14- Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também é abundante em muitas graças, que se dão a Deus. Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão, que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos; E pela sua oração por vós, tendo de vós saudades, por causa da excelente graça de Deus que em vós há.

Related Post

Comentários