O Evangelho chega ao fim do mundo

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someonePrint this page

“…Como posso entender se alguém não me explicar?… “
Atos 8:31

A luta contra preconceitos, o culto a diversidade e a luta pela derrubada de diversos tabus existentes na sociedade, são características marcantes desse início de século pós moderno.

Por favor, não se confundam. Não estou aqui expressando opiniões favoráveis ou desfavoráveis. Apenas estou constatando fatos.

Ao fazermos uma leitura mais aprofundada do livor de Atos dos Apóstolos, percebemos que a propagação do Evangelho, provocada pela perseguição aos cristãos judeus resultou na queda de barreiras antes intransponíveis.

No capítulo 8 de Atos, inicialmente vimos o evangelista Filipe reconciliando, através do Evangelho, judeus e samaritanos. Evidente que os incrédulos continuaram inimigos, porém os cristãos tornaram-se unidos, por causa da fé que abraçaram.

Na sequência do mesmo capítulo o Filipe é levado a se encontrar com um eunuco, funcionário importante do governo da Etiópia. O teólogo John Stott nos ensina um pouquinho mais sobre essa passagem:
Ao que tudo indica, o eunuco em questão era negro, alto funcionário do governo, provavelmente ministro das finanças da rainha etíope.

É pouco provável que ele fosse gentio, já que Lucas não o apresenta como o primeiro convertido gentio; essa distinção é reservada para Cornélio.

O eunuco parece ser um judeu etíope ou um prosélito do judaísmo, por ter ido “adorar em Jerusalém”.

Se compreendermos a palavra eunuco literalmente, então vemos o Cristianismo removendo barreiras erigidas pelo judaísmo. Um estrangeiro poderia converter-se ao judaísmo, mas, porque o etíope era eunuco, não podia participar plenamente da adoração no templo (veja Dt 23.1). Apesar de ter viajado a Jerusalém para adorar, ele ainda era considerado um semiprosélito.

“Candace” não era um nome pessoal e, sim, um título dinástico da rainha-mãe que exercia certas funções em nome do rei.

Um dos destaques do texto é a postura do eunuco. Com duas perguntas simples e diretas, ele expressa toda sua humildade: “Como poderei entender, se alguém não me ensinar?” “Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si mesmo, ou de algum outro?” Atos 8:31 e 34.

Veja o pensamento do teólogo João Calvino sobre isso. Ele “ressalta a modéstia do etíope, que reconhece sua ignorância livre e abertamente, contrastando-o com uma pessoa cheia de confiança em suas próprias capacidades. Ele continua: É por isso que a leitura das Escrituras frutifica em tão poucas pessoas hoje, porque mal se pode encontrar um em cem que alegremente se submeta ao ensino .”

Filipe e a igreja de Jerusalém devem ter ficado impressionados. O Evangelho foi anunciado por imposição Divina a um homem negro, eunuco, que morava no lugar considerado na época como o fim do mundo.

O que mais me fascina no texto é o amor de Deus por seus escolhidos. Ele não erra em sua investida, assim como, não deixa órfão alguém que escolheu antes da fundação do mundo.

Ouça as palavras do Altíssimo através do profeta Isaías: “Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?” Is 43:13

Quem poderá??? Se o desejo do Eterno foi a tua salvação, quem poderá tirá-lo das Suas mãos? Como afirma o apóstolo Paulo: “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” Rom 8:38,39.

Meu querido leitor, se você, assim como o eunuco etíope, ouviu a voz do Espírito Santo, arrependeu-se dos seus pecados e “nasceu de novo”, saiba que foi escolhido por Deus. Ele garante a sua eterna salvação. Esse é um presente que Deus nunca vai tirar de você.

Saiba que se o Senhor quiser salvar seus parentes e amigos, nada o impedirá. Eles podem estar “no fim do mundo”, que isso não será entrave.

Lembre-se: Para Deus “não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. Gl 3.29

Descanse em Deus e fique tranquilo! O Soberano está tomando conta de tudo!

Pense nisso!!!

Até a próxima!!!

Deus o abençoe!!!

Elias Silvio

Notas

1. J. Williams, David. Atos, Novo Comentário Bíblico Contemporâneo. São Paulo: Editora Vida, 1985.

2. H. Gundry Robert. Panorama do Novo Testamento. São Paulo: Edições Vida Nova, 1978.

3. Craig S. Keener. Comentário Bíblico Atos, Novo Testamento. São Paulo: Editora Atos, 2004.

4. Stott, John R. W. A mensagem de Atos. Até os confins da terra. São Paulo: ABU Editora S /C, 1990.

5. Kistemaker, Simon J. Comentário do Novo Testamento – Exposição de Atos dos Apóstolos. Editora Cultura Cristã, 2003.

Related Post

Comentários