Evangelismo Bíblico

posted in: Evangelismo | 0

Uma das consequências disso é a apostasia, desilusão e afastamento de muitas pessoas. As portas das igrejas mais parecem entradas giratórias de instituições bancárias, com bastante gente entrando e saindo. Pessoas confusas a respeito de Deus, se revoltam contra Ele, pelo fato de promessas dos pastores e líderes não terem sido realizadas em suas vidas.

Muitas pessoas vêem Deus apenas como uma máquina de bençãos e pensam que o cristianismo se resume em ir a um templo e levantarem a mão dizendo: “eu recebo”. Por outro lado, a bíblia fala de renúncia: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lucas 9:23), também diz que haverá tribulações: “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. (João 16:33) E ainda perseguições: “E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições” (2 Timóteo 3:12).

Precisamos, portanto, urgentemente, do real evangelismo bíblico, para mostrar aos homens a verdade acerca do contraste da natureza de seus pecados em relação à santidade de Deus. Então qual seria o evangelismo bíblico, afinal de contas? Para responder a essa pergunta consultemos a palavra na linguagem original: O evangelho deriva da palavra grega euangelion que significa boas novas, e revela o plano de Deus para salvação de muitos, portanto, segundo Atos 3:19: – “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor,” e 2 Cor 7:10 -“Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte”, não há salvação sem arrependimento, e não há arrependimento sem a convicção do pecado: e não há convicção de pecado sem o confronto com a lei de Deus: “Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.” (Romanos 3:19-20).

O evangelismo deve falar acerca do conhecimento de Deus, para que conheçamos o padrão a que devemos nos comparar. A lei de Deus é o padrão exigido do crente! Ela serve para nos levar a Cristo:”De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.”(Gálatas 3:24), ela nos deixa sem esperança e gera contrição e arrependimento. A lei nos revela o pecado; diz que somos na verdade culpados diante de um Deus santo e justo.

O evangelismo bíblico também deve fazer um alerta acerca da ira e do juízo de Deus conforme está escrito em Hebreus 9:27 – “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” , Atos 17:31- “Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos”. E Provérbios 11:4 -“De nada aproveitam as riquezas no dia da ira, mas a justiça livra da morte”. Muitas pessoas pensam que no dia do juízo, Deus irá perdoá-las porque Ele é bom, mas a verdade é justamente porque Ele é bom que vai haver justiça. Muitos dizem não terem cometido nenhum delito grave como matar alguém, por exemplo, mas o próprio Jesus disse: Tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar, estará sujeito a julgamento. Mas eu vos digo que todo aquele que se ira contra seu irmão, estará sujeito a julgamento; e quem chamar a seu irmão: Raca, estará sujeito ao julgamento do sinédrio; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito à geena de fogo (Mateus 5:21-22). A verdade é que Deus julga com base no padrão perfeito Dele.

No entanto, o evangelismo atual tem falhado nessa missão de levar o homem a ver a miséria de seu pecado. A verdade é que a grande parte das pessoas se consideram boas e que irão para céu pelos seus próprios esforços. Mas a bíblia diz o contrário “Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só” (Romanos 3:10-12). Então, nossa tarefa em evangelizar é como lançar sementes, mas antes disso devemos preparar bem a terra, ou seja, deixando que lei humilhe o homem para que então ele receba a graça da parte de Deus, com está escrito: “Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”( Tiago 4:6), e deixar os resultados com Deus, pois somente o Espírito Santo pode convencer uma pessoa do pecado, da justiça e do juízo.

Muitos evangelistas de hoje, cometem o equívoco de começar a abordagem logo com aqueles jargões superficiais conhecidos: “Deus te ama e eu também”, “Deus tem um plano maravilhoso para sua vida”, ou então lançam logo o versículo de João 3:16(“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”) sem antes preparar o terreno conforme eu comentei anteriormente. Isso seria como dizer para uma pessoa que alguém pagou uma multa para você, mas você não sabe que foi multado, ou dar para uma pessoa um remédio sem que ela esteja convencida de sua doença. Precisamos gastar tempo com as pessoas, ajudando-as a verem a doença que é o pecado e quais as consequências, e somente depois disso, devemos falar a eles sobre o remédio que é Jesus Cristo. Não conseguimos ver a poeira da nossa mesa com as cortinas fechadas, precisamos deixar a luz do evangelho entrar para podermos ver a sujeira do nosso pecado.

Para se evangelizar como a bíblia nos adverte, devemos observar na própria escritura, os exemplos: em Marcos 10:17, tem se uma conversa que Jesus teve com um jovem rico: o verso 17 diz: “E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?”. Repare que algum pregador ou evangelista poderia dizer: “somente repita essa oração comigo…(oração de aceitação)” ou “seja um membro da minha igreja”, no entanto, Jesus responde no verso 19: Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe. Jesus estava dizendo em outras palavras que para entrar no céu, ele tinha que cumprir perfeitamente toda a lei, mas ele sabia também que aquele jovem estava enganado e cego a respeito de sua justiça conforme diz o verso 20: “Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade.” Nota-se que aquele jovem não via seu pecado ainda, tudo que ele queria era uma confirmação de Jesus do tipo “ok, você tá indo bem, parabéns”, mas o que Jesus respondeu foi o seguinte: “E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me”. O que Jesus mostrou aqui foi a evidência de que aquele rapaz na verdade falhou logo no 1º mandamento: “Não terás outros deuses além de mim”. O dinheiro dele representava algo que ele amava mais que a Deus. No verso seguinte vemos a tristeza ao ser confrontado: “Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades”. Muitos irmãos pensam que Jesus foi rude com esse rapaz, no entanto, como o próprio versículo diz, Jesus o amou.

Outro exemplo dado pelo nosso Senhor Jesus está escrito em João 4:7-28, no qual há um diálogo com uma mulher samaritana: “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la “(Versos 14 e 15). Logo após, Jesus parece mudar o assunto da conversa ao dizer: “Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.” (verso 16). A mulher queria beber da água da vida e ser satisfeita eternamente, no entanto faltava o reconhecimento acerca da transgressão da lei. Muitas pessoas hoje sentem um vazio no seu interior, uma falta de algo, e muitos evangelistas se apressam em apelar a aceitarem Jesus. Repare que aqui Jesus podia ter dito: “Eu sou o Messias, creia em mim”, no entanto ele pede para ela chamar o marido: “A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.” (versos 17 e 18). Jesus primeiro mostrou que ela estava em adultério(em pecado) e depois se revelou como o Messias: “A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.” (Verso 25 e 26). Esse é mais um exemplo de que é necessário mostrar ao homem natural a natureza de seu pecado para ele perceber que está alienado de Deus, que tem uma dívida a qual não pode pagar e um dia vai ser julgado por Ele.

Portanto, não devemos usar a paz e alegria como iscas no evangelismo. Essas coisas são apenas consequências da genuína conversão. Uma das estratégias para o começo de um evangelismo seria por exemplo levantar uma questão acerca do que acontece após a morte, logo em seguida indagar se a pessoa se preocupa com o fato de que pode morrer em breve e ter que encarar o juízo de Deus, e ainda questionar se a pessoa segue os mandamentos de Deus.

O importante é que a pessoa venha a ter consciência da necessidade de ter seus pecados perdoados por Jesus Cristo. Em vista disso, o evangelismo deve ser cristocêntrico, deve confrontar o pecado e levar ao arrependimento.Esperamos em Deus, que igrejas possam atentar para essa verdade, e voltar para o verdadeiro evangelismo, abrigando membros repletos de gratidão por sua Salvação.

Referências:


Treinamento Básico de Evangelismo atualizado disponível em http://www.caravanadoarrependimento.com.br
A verdade da cruz – R. C. Sproul
Evangelismo Biblico – Ray Comfort – http://www.evangelismobiblico.com.br/

 

O Essencial do Evangelho

posted in: Evangelismo | 0

Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé.”

 

http://www.youtube.com/watch?v=kzIyj1AMyEc


Fonte: Portal Testemunho

 

Jesus voltará…

posted in: Evangelismo | 0

Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.” (Ap 22.12-17)

Reflitamos no seguinte:

1 – Jesus prometeu, então ele vai cumprir. Ele vai voltar!

2 – Realmente nos arrependemos dos nossos pecados? Se sim. Então, por que insistimos em não querer guardar os seus mandamentos e nem obedecer suas ordens?

3 – Aqueles que ainda estiverem dominados pelo pecado e não se arrependeram, NÃO ENTRARÃO NO CÉU. Você está nessa situação? Se sim. Então, arrependa-se agora, receba a  Jesus como Senhor e Salvador! Você receberá o perdão e a VIDA ETERNA!

4 – Se você não deseja a volta de Jesus acima de tudo, então você deve estar indo na direção oposta ao céu: o INFERNO. A ordem não muda: ARREPENDA-SE, AGORA!!!


Se você quiser mais orientações sobre o arrependimento e a salvação, entre em contato conosco.

O que eu tenho a ver com MISSÕES?

posted in: Evangelismo | 0

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém (Mt 28.19-20). Antes de respondermos ao tema da mensagem, precisamos lembrar do amor de Deus e quem somos diante Dele.

 

http://www.youtube.com/watch?v=3hbi_x23wYk

 

O amor de Deus

As Escrituras Sagradas nos revelam a universalidade do pecado. A natureza humana é decaída e totalmente depravada. Todos nós nascemos corrompidos pelo pecado. Significa que a nossa natureza sempre nos convence a fazer o que não agrada a Deus. Por esse motivo, não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque (Ec 7:20). Quando fazemos alguma coisa sem ter como objetivo principal a Glória de Deus demonstramos essa natureza. Se continuarmos nessa situação, o nosso fim será a morte eterna. Pois, o salário do pecado é a morte (Rm 6.23).

Mas, Deus enviou o seu único filho para morrer em nosso lugar e com isso nos livrar da morte eterna. Não merecíamos, mas Deus nos amou. E por isso, Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores (Rm 5.8). No momento em que a graça (dom imerecido) salvadora de Deus nos alcança temos forças para resistir ao pecado, porque não somos mais guiados pela natureza humana, mas pelo Espírito de Deus. Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus (1Jo 3:9). Mas, o que isso significa?

Veja o vídeo abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=KUCClEXCZCo

 

Imagine que eu acabei de sofrer esse acidente, no entanto consegui chegar há 30min e terminar de escrever essa mensagem! Pela lógica você diria: “O Paulo é doido!” ou “O Paulo está mentindo!”, não é verdade? Pois, como poderia terminar de escrever depois de um acidente como esse? No mínimo eu estaria todo quebrado, completamente diferente de uma pessoa com plena saúde para escrever. Se você concorda comigo, então me responda: O que é mais forte? Um encontro com esse trêm ou um encontro com Deus?

O amor de Deus é infinitamente grande ao ponto de nos transformar completamente. Por isso, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2Co5.17). Nos arrependemos dos nossos pecados e cremos que Jesus é o filho de Deus. Não somos mais escravos do pecado. Temos agora capacidade para fugir do pecado e agradar a Deus. E assim como Ele nos amou, podemos amar aos outros, inclusive nossso inimigos!

Amados, a melhor e a maior forma de demonstrarmos esse amor que recebemos e que nos transformou, é através de missões! Assim como Deus enviou o seu Filho até nós para nos salvar, Deus quer nos usar para irmos até os perdidos para salvá-los!Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo(Jo 17.18). Jesus enviou seus discípulos. E nós? Também não somos discípulos de Jesus?

 

As dificuldades

Todos nós que somos salvos em Cristo sofremos tribulações e, muitas vezes, passamos por dificuldades para obedecer a Palavra de Deus. Ser crente não é fácil. Samuel, Jeremias e Davi, por exemplo, foram jovens que, também, enfrentaram muitas tribulações. O apóstolo Paulo também teve dificuldades, mesmo assim não desistiu, e disse: Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo,…. fique num só espírito, lutando unânimes pela fé do evangelho, sem de forma alguma deixar-se intimidar por aqueles que se opõem a vocês. Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês, de salvação, e isso da parte de Deus; pois a vocês foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele, já que estão passando pelo mesmo combate que me viram enfrentar e agora ouvem que ainda enfrento.”(Fp 1.27-29)

Falar é fácil, mas na prática a história é outra! Não é verdade? Será que estamos agindo igual a Kat ou somos piores? Por que às vezes estamos tão ligados em fazer o que a Palavra de Deus nos orienta, mas em outros momentos não? Parece que tudo fica confuso e temos a impressão que a nossa fé se foi…

Vejamos o que diz a Palavra do Senhor:Quando estamos unidos com Cristo Jesus, não faz diferença nenhuma estar ou não estar circuncidado. O que importa é a fé que age por meio do amor. Vocês estavam indo tão bem! Quem convenceu vocês a deixarem de seguir a verdade?É claro que quem os convenceu não foi Deus, que os chamou. Como dizem por aí: “Um pouco de fermento fermenta toda a massa (Gl 5.6-9).

Percebemos que a tradição judaica estava fazendo com que os cristãos perdessem o foco. Eles não estavam mais sendo guiados pela fé. O amor não estava mais sendo praticado. Fica claro, também, que não era Deus que estava convencendo-os a deixar a fé! Um pouco de “fermento” prejudicou muito! Ou seja, coisas, mesmo pequenas, contrárias à vontade de Deus podem prejudicar nossa fé. E hoje? O que está nos atrapalhando?… Filmes que não edificam? Pornografia? Jogos de violência? Conversar mentirosas nos MSN/Orkut/FaceBook ? Falta de respeito com os pais? Namoros impróprios? “Ficas”? O que seria?

 

O quanto conhecemos a Deus?

Podemos achar que a nossa falta de atitude para fazer a obra de Deus, inclusive missões, esta relacionada às nossas limitações e às dificuldades do dia a dia… então começamos a inventar diversas desculpas para não fazer isso ou aquilo, assim com Kat fez. Amados, a questão central da nossa falta de atitude não está relacionada as nossas limitações ou dificuldades! Está relacionada ao tempo que “gastamos” para conhecermos o nosso Deus. Quanto tempo estudamos sua Palavra? Quanto tempo oramos? Ai está a resposta…

Se quiermos superar as dificuldades e fazer missões, precisamos “gastar” mais tempo com Deus, estudar mais a sua Palavra e orar mais! Precisamos conhecer mais o Deus da nossa salvação! Quando estivermos mergulhados na Palavra de Deus e esta controlar todas as nossas atitudes, pensamentos, emoções, todo o nosso ser… então seremos cheios do Espírito Santo! Teremos poder de Deus para: fugir do pecado, buscar santificação, agradar a Deus, e fazer MISSÕES! Então, o que eu tenho a ver com MISSÕES? Se somos salvos, temos tudo a ver! Amados, só podemos dar o que temos. Se um dia experimentamos a graça de Deus, e recebemos o seu amor, então esse amor que recebemos nos impulsionará para fazer missões.

 

Desafios …

-Colocar uma mensagem evangelística no MSN, GTALK, tc..

-Utilizar o Orkut: a) Colocar mensagens evangelisticas na “Mini Fazenda” dos outros / b) Utilizar o PROMOVA para divulgar a Palavra de Deus

-Para quem é universitário, procurar a ABU – Aliança Bíblica Universitária (http://www.abub.org.br/).

-Participar da Madrugada do Carinho (www.ibct.org.br)/ GIPER (www.pibguara.org.br)

-Participar do TRANSDF ( http://www.projetoradicaldf.com.br/)

-Participe da Junta de Missões (http://www.jmn.org.br/)

-Visitar hospitas, instituições, casas de recuperação, etc. (principalemente em datas comemorativas)

-Fazer um grupo de estudo (1h no máximo) no trabalho/universidade/cursinho para os não-crentes.

-Convide os não-crentes para virem a Igreja. Se necessário leve-os pessoalmente ao culto.

-Escreva sobre Deus. Montem um blog! Estude e escreva! Divulgue a Palavra.

-Trazer as pessoas que estão nas ruas para a EBD. Tenhamos uma classe especial para os moradores de rua. Nós, jovens, podemos ajudar nessa classe!

 

Mensagem pregada no dia 20/03/2010 no culto jovem da IBCT (www.ibct.org.br)

Missões – A Verdade de Deus …

posted in: Evangelismo | 0

Amados,o apóstolo Paulo nos ensina que guardar a lei, somente, não nos salvará da condenação que todo ser humano merece. Mas, através da nova aliança, somos vivificados pelo Espírito Santo de Deus, sendo salvos pela Graça. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. (Ef 2:8-9). Todo aquele que se arrependeu de seus pecados e crê em Jesus Cristo como seu Salvador, recebeu a salvação de graça, imerecidamente.

Infelizmente muitos, para justificarem sua negligência e/ou soberba, ainda utilizam-se erradamente dessa passagem para não se dedicarem ao estudo da Palavra de Deus, seja em casa/igreja ou no curso de Teologia. Afirmam que o estudo (a Letra) “mata” nossa comunhão com Deus! Isso realmente é um absurdo e prova da falta de conhecimento de Deus e de sua Palavra. Toda a Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo de Deus. Como a sua própria palavra pode matar nossa comunhão com Ele? O que mata a nossa comunhão com Deus é o pecado.

Falo isso para lembramos: fazer missão não é enviar missionários até os perdidos. É enviar a VERDADE de Deus, através dos missionários. Para conhecermos essa verdade, temos que conhecer a Deus. Só podemos conhecer a Deus através do Estudo da sua Palavra E da Oração. Se nós quisermos fazer missões, temos que nos dedicar ao estudo da Palavra e na Oração. Caso contrário, não levaremos a salvação aos perdidos… Estaremos conduzindo-os à condenação, “cegos” guiando outros “cegos”.

Deixemos a negligência e/ou a soberba, e dediquemo-nos ao estudo das Sagradas Escrituras e busquemos a Deus em oração, mais e mais…