18
Ago
Categoria: Confissão de Fé Batista 1689
Acessos: 854

faixa16891. Deus criou o homem justo e perfeito, e lhe deu uma lei justa, que lhe seria para vida, se a guardasse, ou para morte, se a desobedecesse. 1 Mesmo assim o homem não manteve por muito tempo a sua honra. Satanás valeu-se da astúcia da serpente para seduzir Eva; e esta seduziu a Adão, que, sem ser compelido, transgrediu voluntariamente a lei instituída na criação, e a ordem de não comer do fruto proibido. 2 De acordo com seu conselho sábio e santo, aprouve a Deus permitir a transgressão, porque, no âmbito do seu propósito, mesmo isso Ele usaria para a sua própria glória.

 [1]

Gn.2.16,17: E lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

[2]
Gn.3.12,13: Então disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi. Disse o Senhor Deus à mulher: Que é isso que fizeste? respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi .

2 Co.11.3: Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam corrompidas as vossas mentes, e se apartem da simplicidade e pureza devidas a Cristo.

 


2. Por esse pecado, nosso primeiros pais decaíram de sua condição original de retidão e comunhão com Deus. No pecado deles nós também pecamos, e por isso a morte veio sobre todos; 3 todos se tornaram mortos no pecado 4 e totalmente corrompidos, em todas as faculdades e partes do corpo e da alma. 5

[3]

Rm.3.23: ... pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, ...

[4]
Rm.5.12: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, , assim também a morte passou a todos os homens porque todos pecaram.

[5]
Tt.1.15: Todas as coisas são puras para os puros; todavia; para os impuros e descrentes, nada é puro. Porque, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.

Gn.6.5: Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração.

Jr.17.9: Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?

Rm.3.10-19: ... como está escrito: Não há um justo, nem sequer um. não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis, não há quem faça o bem, não há nenhum sequer. A garganta deles é um sepulcro aberto; com a língua urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos há destruição e miséria; desconhecem o caminho da paz. Não há temor diante dos seus olhos. Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz, para que se cale toda boca, e todo mundo seja culpável perante Deus.

 


3. Sendo eles os ancestrais e, pelo desígnio de Deus, os representantes de toda humanidade, a culpa do pecado foi imputada a toda a sua posteridade, e a corrupção natural passou a todos os seus descendentes, 6 por nascimento, visto que todos são concebidos em pecado. 7 E são por sua natureza filhos da ira, 8 escravos do pecado e passíveis de morte; 9 e estão todos sujeitos às misérias espirituais, temporais e eternais, a menos que o Senhor Jesus os liberte.10

[6]
Rm.5.12-19: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens porque todos pecaram. Porque até ao regime da lei havia pecado no mundo, mas o pecado não é levado em conta quando não há lei. Entretanto reinou a morte desde Adão até Moisés, mesmo sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual prefigurava aquele que havia de vir. Todavia, não é assim o Dom gratuito como ofensa, porque, se pela ofensa de um só morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o Dom pela graça de um só homem, Jesus Cristo, foi abundante sobre muitos. O Dom, entretanto, não é como no caso em que somente um pecou; porque o julgamento derivou de uma só ofensa, para a condenação; mas a graça transcorre de muitas ofensas, para a justificação. Se pela ofensa de um, e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo. Pois, assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Porque, como pela desobediência de um só homem muitos se tornaram pecadores, assim também por meio da obediência de um só muitos se tornarão justos.

1 Co.15.21,22,45,49: Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Porque, assim como em Adão todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial.

[7]
Sl.51.5: Eu nasci em pecado, e em pecado me concebeu minha mãe.

Jó14.4: Quem da imundícia poderá tirar cousa pura? Ninguém.

[8]
Ef.2.3: ... entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais.

[9]
Rm.6.20: Porque, quando éreis escravos do pecado, estáveis isentos em relação à justiça.

Rm.5.12: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens porque todos pecaram.

[10]
Hb.2.14,15: Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse a todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida.

1 Ts.1.10: ... e para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura.

 


4. Da corrupção natural procedem todas as atuais transgressões, 11 porque ela nos torna completamente indispostos, incapacitados e contrários a todo bem, e totalmente inclinados para todo o mal. 12

[11]
Tg.1.14,15: Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado gera a morte.

Mt.15.19: Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias.

[12]
Rm.8.7: Por isso o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.

Cl.1.21: E a vós outros também, que outrora éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas,...

 


5. Durante esta vida, a corrupção de natureza permanece, mesmo naqueles que são regenerados. 13 E embora ela seja perdoada e mortificada mediante Cristo, a corrupção em si, as suas inclinações, e o que dela procede, tudo é verdadeiramente pecado. 14

[13]
Rm.7.18,23: Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum: pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. ... mas vejo nos meus membros outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros.

Ec.7.20: Não há homem justo sobre a terra, que faça o bem e que não peque.

1 Jo.1.8: Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.

[14]
Rm.7.23-25: ... mas vejo nos meus membros outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros. Desventurado homem que sou! quem me livrará do corpo dessa morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.

Gl.5.17: Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que porventura seja do vosso querer.

 

 

 

Fonte: Fé Para Hoje - Editora Fiel.

Permissões

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

 

Licenca
Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.

 

Tags


Powered by Easytagcloud v2.1

S5 Box